No Dia de Hoje – 22 de outubro

No dia 22 de outubro se celebra o Dia Internacional de Atenção à Gagueira (DIAG), criado em 1998. Esta data foi escolhida pela International Fluency Association (IFA – Associação Internacional de Fluência) e pela International Stuttering Association (ISA – Associação Internacional de Gagueira). Desde o início, o Brasil participou das comemorações com diversas ações voltadas para as pessoas que gaguejam, para familiares, para profissionais e para a população em geral.

Em 1998 houve o Simpósio “Dia Internacional da Atenção à Gagueira”, promovido pelo Laboratório de Investigação da Fluência e das Desordens da Fluência, do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, coordenado pela Profa. Dra. Claudia Regina Furquim de Andrade. Houve também a participação da Profa. Claudia na primeira conferência online em comemoração ao dia 22.

Em 2005, numa reunião da diretoria da Associação Brasileira de Gagueira (Abra Gagueira) uma organização não-governamental, sem fins lucrativos, regida pelo seu Estatuto e pelas normas legais pertinentes, surgiu a idéia de realizar uma campanha de conscientização com o slogan “Gagueira não tem graça. Tem tratamento”, que hoje é utilizado em todas as campanhas do DIAG no Brasil e também no Uruguai.

Durante os anos de 2005 e 2006 a associação realizou a campanha em conjunto com outras entidades, e a partir de 2007 iniciou um novo caminho na busca de ações que promovam uma melhor qualidade de vida para as pessoas que gaguejam.

De forma geral, a entidade procura defender, elevar e manter a qualidade de vida de pessoas que gaguejam através dos seguintes projetos: Difusão de informações sobre as gagueiras; Promoção de interação entre pessoas que gaguejam; Divulgação e expansão da atuação da entidade; Representação dos associados em questões relacionadas à gagueira nos níveis políticos, terapêuticos, educacionais, jurídicos e trabalhistas; Orientação sobre tipos de tratamento e profissionais especializados; e Estabelecimento de parcerias com outras entidades públicas ou privadas, nacionais ou internacionais.

A gagueira é uma disfunção da fala de origem psicomotora, que se caracteriza por repetição de sons e sílabas ou por paradas involuntárias, que comprometem a fluência e a comunicação verbal. Na verdade, a pessoa gaga sabe perfeitamente o que quer dizer, mas não consegue ajustar o tempo e a duração dos sons. Isso faz com que repita ou prolongue a emissão de uma consoante, de uma vogal ou de uma sílaba, ou, então, que interrompa a fala diante de um som que considera de risco para articular sem tropeços.

Nesses momentos, muitas vezes, ao perceber que vai gaguejar, a pessoa consegue substituir essa palavra por um sinônimo que não apresenta a mesma dificuldade de pronúncia. É um transtorno que afeta especialmente as crianças, antes dos 6 anos de idade, na proporção de três meninos para cada menina.

Foto: Reprodução/Internet

Fontes: Portal Drauzio Varela e Abra Gagueira

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.