Lagoa da Turfeira é um dos temas da Semana de Arquitetura e Urbanismo da Estácio

Lagoa da Turfeira abriga várias espécies de aves aquáticas, além de outros elementos da fauna e flora locais (Fotos: Arquivo)

Considerada um dos locais de preservação ambiental existentes em Resende, a Lagoa da Turfeira – que ganhou repercussão em 2012 após uma reportagem do jornal BEIRA-RIO mostrar a denúncia de um biólogo contra as obras para a construção da sede da Nissan no local – terá sua história contada na Semana Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo, no campus da Universidade Estácio de Sá, em Resende.

A palestra, que será realizada de forma presencial, acontece nesta terça-feira, a partir das 19h, e será apresentada pelo professor da Estácio, Geraldo Lauria. Atualmente, a Lagoa de Turfeira é uma reserva ambiental graças à criação do Refúgio da Vida Silvestre (Revis) Lagoa da Turfeira, no ano de 2016, fruto da assinatura do Termo de Ajuste e Conduta (TAC) da montadora Nissan junto ao Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), ao Ministério Público Federal (MPF), à Prefeitura de Resende e ao Governo Estadual, em 31 de março de 2014.

Luciano Lima, que alertou sobre a ameaça de extinção, é um dos nomes responsáveis pela preservação da Turfeira

O Revis Lagoa da Turfeira tem por objetivo preservar um remanescente natural de áreas úmidas, que, antes dos impactos provocados pelo homem, se estendia por toda a várzea do Rio Paraíba do Sul. Embora a cobertura vegetal da região no entorno da lagoa e a própria hidrografia estejam relativamente alteradas, o complexo de áreas úmidas existente no lugar constitui um importante reduto para a biodiversidade local, especialmente para diversas espécies de aves aquáticas.

No entanto, a criação do Revis virou realidade após as obras das instalações da fábrica da Nissan na mesma região. Na ocasião, o biológo Luciano Lima, que dedicou durante anos a estudar a fauna e a flora da região da Lagoa da Turfeira (ou Banhado da Kodak) alertou pra ameaça de extinção da lagoa caso as obras continuassem a acontecer sem qualquer fiscalização. Segundo o biólogo, o mesmo teria recebido em 19 de abril de 2012, um alerta sobre a movimentação intensa de caminhões e tratores nas redondezas da lagoa, no Pólo Industrial, e resolveu conferir tudo de perto.

Após visitar o local, dois dias mais tarde, se deparou com uma enorme área terraplanada próxima ao espelho d’água da Lagoa e entrou em contato imediatamente com o então vereador Gláucio Julianelli para mobilizar o maior número de pessoas possível com o intuito de impedir a extinção da Turfeira. Com a mobilização das autoridades e imprensa locais, os órgãos municipal e estadual do meio ambiente vistoriaram as obras, que acabaram paralisadas.

No final de maio daquele ano, foi realizado o movimento “SOS Lagoa da Turfeira, Nissan Sim! Turfeira também!”, que contou com o apoio de moradores da cidade que defendem questões ambientais, entre elas Antônio Albino Filho, o Velho do Lago, conhecido pela preservação do lago do bairro Mirante das Agulhas, e Eliel de Assis Queiroz, presidente da RPPN Agulhas Negras.

O movimento foi importante para a mobilização da população de Resende para a preservação da lagoa, e que no final conseguiu a proposição de um Termo de Ajuste e Conduta (TAC) entre os envolvidos.

SEMANA DE ARQUITETURA E URBANISMO
A Semana Acadêmica de Arquitetura e Urbanismo, promovida pelo Campus da Estácio Resende, começou nesta segunda-feira, dia 23, e vai até sexta-feira, dia 27, com palestras remotas e presenciais, que também tratarão de temas como mobilidade urbana e eficiência energética. O evento é aberto a alunos e profissionais da área, e ao público externo, gratuitamente.

Profissionais experientes atuantes nas áreas de arquitetura, urbanismo e engenharia, e professores da Estácio, abordarão nas palestras outros assuntos como Engenharia Civil e suas aplicações, Formação Acadêmica e Vida Profissional e Atualizações quanto ao ensino de Arquitetura e Urbanismo, este último tema a ser tratado na abertura da Semana Acadêmica pela vice-presidente Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio de Janeiro (CAU/RJ), Luciana Mayrink.

O evento contará ainda com apresentação de trabalhos acadêmicos de alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Estácio Resende, atividades relacionadas à área e ações de escritório modelo do curso, que realiza levantamento arquitetônico, projetos de interiores e paisagismo. A Estácio Resende fica na Rua Zenaide Vilela s/nº, no bairro Jardim Brasília. Para participar das palestras, basta clicar aqui para realizar a inscrição.

Programação:

24/05 (terça-feira)
19h – A Lagoa da Turfeira em Resende – Um pouco da sua história, com o professor da Estácio, Geraldo Lauria, no campus da Estácio Resende

25/05 (quarta-feira)
18h – Formação Acadêmica e Vida Profissional, com Caleb Chaves, arquiteto e urbanista, no campus da Estácio Resende

26/05 (quinta-feira)
18h – palestra via Microsoft Teams sobre ‘Adaptações para melhoria de eficiência energética predial’, com o engenheiro Douglas Côrtes

27/05 (sexta-feira)
19h – Mobilidade urbana não é trânsito, com Ton Kneip, arquiteto e urbanista, no campus da Estácio Resende

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.