“Brega diz Não ao Feminicídio”

Com o tema “Brega diz Não ao Feminicídio”, e homenageando a escrava Esperança Garcia, que denunciou maus tratos contra as mulheres escravas no Século XVIII no Piauí, o Bloco Recreativo do Bairro Grande Alegria (Brega) aproveitará o carnaval deste ano para abordar um assunto cada vez mais preocupante em nossa sociedade: o feminicídio, crime que vem crescendo nos últimos anos, inclusive em Resende. Segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP) do estado do Rio de Janeiro, o município tem registrado ao menos um caso de mulheres mortas por ano por seus companheiros ou ex-companheiros desde 2016, quando os dados passaram a ser contabilizados na região.

– Nosso bloco tem um objetivo social, não apenas entreter. Nosso sonho é ampliar as ações e trabalhar questões de vulnerabilidade com interessados. Já conseguimos trazer algumas pessoas e outras ainda estão para aderir. Mas frente a isso percebemos que infelizmente aqui na região a questão do feminicídio foi muito falada nos últimos anos. E com isso optamos trazer para a população o tema. Temos consciência que a cultura popular imaterial pode ampliar reflexões do que não pode acontecer de forma alguma. As mulheres merecem respeito. Devem ser louvada, reverenciadas e acima de tudo respeitadas – destaca o diretor cultural do Brega, Fabrício Souza.

Segundo ele, a direção do bloco tem conversado com os integrantes para acertar os detalhes sobre a abordagem no tema durante os desfiles da agremiação. “Já conversamos com muitas pessoas sobre o tema. Nossos integrantes foram orientados a explicar o tema como um todo e quando se trata desse específico a adesão foi imediata”.

A ideia, conforme adianta o diretor, é fazer um pequeno texto para as apresentações e algumas surpresas ritmadas. “Mas entendemos que nosso folião será multiplicador dessa importante conscientização! Inclusive provoca outra reflexão que é o “machismo tóxico”. A figura do homem e seu papel também pensado. Nossa letra autoral irá contemplar tudo isso. De uma forma leve mas consciente”, completa.

A ação promovida pelo carnaval do bloco contará com a parceria da União Brasileira de Mulheres (UBM) em Resende, entidade que luta pelos direitos das mulheres. Além da UBM, a festa também terá os apoios da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Resende (Ades); do Estúdio Iça de Dança e também da Academia do Pelé.

O bloco, a exemplo dos anos anteriores, desfilará no pré-carnaval no dia 9 do próximo mês, no Asilo Nicolino Gulhot e no dia 15, durante o encontro que reúne tradicionais blocos como Crustáceos da Manguaça e Kibeleza, no Calçadão de Campos Elíses. E no dia 21, na abertura da semana oficial da folia, junto com o Bloco da Solidariedade. Os ensaios acontecem desde o mês de setembro do ano passado e acontecem às segundas e quartas-feiras, sempre das 20 às 22 horas, na Quadra Poliesportiva da Cidade Alegria (ao lado do Supermercado Alegria).

Os interessados em participar da festa também podem aproveitar para garantir os seus abadás através das redes sociais do Brega pelo Facebook ou Instagram, ou nos dias dos ensaios, na quadra.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.