Resende está entre os municípios com investigados na Operação Conectividade

destaque-390717-pf 33333Nesta terça-feira, dia 3, o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) deflagraram, em Juiz de Fora (MG), a operação Conectividade — o nome faz alusão ao sistema Conectividade Social, por meio do qual os investigados remetiam as GFIPs ideologicamente falsas — onde se fez mandados de prisão preventiva e temporária para Além Paraíba e Juiz de Fora, Minas Gerais, e em Sapucaia, Nova Iguaçu e Resende, Rio de Janeiro, além de realizadas diligências em Recreio e Duque de Caxias.

A ação procura desarticular a quadrilha que foi responsável por inúmeras fraudes previdenciárias, cujas causaram um prejuízo de cerca de R$ 2,8 milhões aos cofres públicos. Ao todo, são cumpridos 11 mandados expedidos pela 2ª Vara Federal de Juiz de Fora, sendo quatro de prisão — três preventivas, por prazo indeterminado, e uma temporária, por cinco dias – e oito de busca e apreensão, com a tomada de medidas de bloqueio de bens dos investigados.

A expectativa, com o material reunido, é ampliar o alcance da investigação afim de abranger outros benefícios previdenciários. A cessação dos 59 benefícios auditados representará uma economia de cerca de R$32,8 milhões aos cofres da Previdência Social, considerando a expectativa de vida dos beneficiários.

Até o momento, foi constatada a participação no esquema de servidores públicos, escritório de contabilidade, despachantes, procuradores, falsários e aliciadores de segurados da Previdência Social interessados em se beneficiar das fraudes, fora que uma vez concedidas as aposentadorias e pensões, os beneficiários contraíam empréstimos consignados em valores elevados, com os quais efetuavam pagamentos aos membros da associação criminosa.

Inicialmente se constatou as fraudes pelo próprio Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), após exame de aposentadorias e pensões concedidas em Além Paraíba, Minas Gerais. Constatou-se também, em todos os investigados, falsos períodos de trabalho e contribuição informados, tardiamente, por meio de GFIPs (Guias de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social) fora do período ideal, sendo esses dados a base para começar a operação contra esses crimes a população.

Fonte: Diário do Vale

Foto: Estadão/Diário Online

Você pode gostar

One thought on “Resende está entre os municípios com investigados na Operação Conectividade

  1. Caros leitores. O Brasil está sendo passado a limpo, ninguém está acima da lei, acredite. Saberemos em breve quem são os inimigos da nação e que pretendem obter ganhos fáceis em prejuízo dos demais contribuintes previdenciários. Vamos acompanhar atentamente o desfecho dessa e outras investigações que surgirão futuramente. A pergunta que não quer calar é : Por que ainda não foi feita investigação na Prefeitura de Resende, relativo ao mandato anterior, no sentido de apurar desvios de dinheiro público?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.