Familiares pedem ajuda para Sofia

A pequena Sofia recebe ajuda até de famosos (Fotos: Reprodução Facebook)

O Ministério da Saúde comunicou no dia 17 que o Tribunal Regional Federal, da 3ª Região, em São Paulo, não aceitou o recurso contra a decisão do desembargador Márcio Moraes, que determinava a transferência da pequena Sofia Gonçalves de Lacerda, de 5 meses, para os Estados Unidos. “O Ministério da Saúde informa que irá cumprir a decisão do TRF, providenciando o envio da paciente Sophia Gonçalves de Lacerda aos Estados Unidos para a realização de um transplante multivisceral”, relata a nota.

Ainda de acordo com a nota enviada pelo Ministério da Saúde, já foi encaminhado um oficio à Polícia Federal para que seja tomada as providências, como a emissão de passaportes, para o transporte da criança. “A realização da transferência depende, neste momento, de laudo médico atestando que a paciente tem condições clínicas para o transporte até o país onde será realizada a cirurgia”, completa a nota.

A assessoria do hospital Samaritano, em Sorocaba/SP, informou que já foi notificado a respeito do laudo solicitado e que está providenciando os documentos necessários para serem enviados ao Ministério da Saúde. No dia 16, um boletim médico apontou que ela está com infecção urinária, imunidade baixa e, por conta disso, seu quadro é considerado grave. “É de extrema urgência o transplante pois sem tal, não há compatibilidade com a vida”, relata o boletim do hospital. Sofia completa seis meses de idade no dia 24 de junho.

A menina – que mora com a família em Votorantim, município do interior paulista – sofre desde o seu nascimento, em 24 de dezembro, com a Síndrome de Berdon, uma doença rara que provoca problemas no intestino, na bexiga e no estômago. Segundo a mãe, a menina nunca fez necessidades e se alimenta por meio de uma sonda.

Conheça melhor a Síndrome de Berdon e a luta de Sofia pela vida no jornal BEIRA-RIO.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.