Projeto de castramóvel itinerante está na Serrinha do Alambari

Unidade do castramóvel segue atendendo população também no Campos Elíseos

Começou nesta segunda-feira, dia 11, mais uma etapa do projeto itinerante de castramóveis. Desta vez, o projeto desenvolvido pelo governo municipal atuará no distrito da Serrinha do Alambari, das 9 às 16h. Um trailer está instalado perto da Escola Municipal Moacyr Coelho da Silveira, nas imediações da praça da Serrinha; enquanto o outro módulo continuará operando no Calçadão do bairro Campos Elíseos. Em geral, os trailers são destinados para a castração das populações canina e felina das áreas mais afastadas e zona rural de Resende.

O projeto começou a funcionar em julho de 2020, no Parque das Águas, respeitando todos os protocolos de segurança sanitária em razão da pandemia. O projeto já percorreu várias localidades como o distrito de Vargem Grande e os bairros Fazenda da Barra I, II e III, entre outros. A seleção dos locais para a execução do projeto acontece de acordo com a demanda, com base em levantamento promovido pela Secretaria Municipal de Saúde. Segundo o último balanço atualizado em setembro deste ano, já foram castrados 2.767 cães e gatos pelo projeto volante.

Neste ano, devido à falta de insumos no País, a Saúde Animal do Município estava priorizando as cirurgias de emergência. Diante da situação, por medidas de cautela, a cirurgia eletiva de castração vinha sendo realizada somente em felinos em virtude da baixa complexidade da sedação necessária. Agora, o projeto voltou a atender as duas populações: canina e felina. Recentemente, as unidades também passaram por uma manutenção preventiva.

O secretário municipal de Saúde, Tande Vieira, explica quais são os requisitos exigidos para a castração em um dos trailers. “Os castramóveis atendem, exclusivamente, cães e gatos com idade igual ou superior a seis meses até seis anos, sem enfermidades, com exceção da população canina braquicefálica (focinho achatado ou curto), com peso até 20 quilos. A partir da implantação do projeto no bairro onde o interessado mora, basta comparecer com o seu pet de estimação para a avaliação veterinária. No ato da triagem, é essencial que o tutor do animal apresente documento com foto (maior de 18 anos) e comprovante de residência ou cartão do SUS. Em seguida, a equipe do projeto agendará data e horário para retorno, quando o animal será submetido à intervenção cirúrgica. Na hora da confirmação da data, a equipe também orienta sobre as condições do animal no pré-operatório”, lembra.

No distrito da Serrinha do Alambari, o agendamento acontece até a próxima sexta-feira (15 de outubro).

Fotos: Raimundo Brasil/Divulgação PMR

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.