Ao lado de Noel e autoridades de Quatis, presidente do DER-RJ volta à região

A pedido do vereador Alex D’Elias (à esquerda), presidente do DER-RJ (segundo, da esquerda pra direita) vem pela segunda vez à região ao lado de Noel e do prefeito quatiense Aluísio D’Elias (na extrema direita) (Foto: Divulgação)

O presidente do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Luiz Roberto Pereira de Souza, voltou a visitar a região das Agulhas Negras nesta terça-feira, dia 27. Ele compareceu ao local de realização das obras da rodovia RJ-163, que liga a Dutra às localidades de Penedo (Itatiaia) e Região de Visconde de Mauá (Resende e Itatiaia) a pedido do deputado Noel de Carvalho (PSDB), e do vereador de Quatis, Alex D’Elias (Patriotas), irmão do prefeito do município, Aluísio D’Elias (PSC), que também está presente na visita.

A visita foi solicitada pelas duas autoridades de Quatis, que estão preocupadas com a situação da Rodovia RJ-159, uma importante estrada de escoamento de produção e turismo que liga a Rodovia Presidente Dutra, na altura do município vizinho de Porto Real a Passa Vinte/MG, mas que passa pelo distrito de Falcão, em Quatis. Segundo o vereador D’Elias, a via está com problema na altura do Km 12,5, onde se encontra parcialmente interditada devido a uma queda de barreira e corre o risco de ficar totalmente fechada ao tráfego.

Na manhã desta terça-feira, o presidente esteve com Noel e os irmãos D’Elias na Rodovia RJ-163 (Estrada-Parque), onde começaram as obras de manutenção no trecho do Km 19,5 na via que liga a Dutra a Visconde de Mauá, em Resende e Itatiaia, e o tráfego está fechado no sistema “Pare e Siga” entre 7 e 19h. Durante a tarde, Souza percorrerá com o grupo a rodovia de Quatis.

Em fevereiro deste ano, Souza esteve na região visitando as rodovias estaduais de Resende e Itatiaia (RJ-151, RJ-161 e RJ-163), ao lado de Noel e do ex-prefeito de Resende, Silvio de Carvalho (PDT). Nesses locais, ele ouviu as queixas de moradores, produtores rurais e de empreendedores do turismo local. A visita durou seis horas e foram percorridos cerca de 105 km.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.