Operação de polícias e MPRJ é deflagrada em Resende, Itatiaia e Volta Redonda

Presença de viaturas e policiais que participam da operação no bairro Morada do Contorno, em Resende, foi registrada nas redes sociais (Fotos: Reprodução/Redes Sociais)

Na manhã desta terça-feira, dia 16, foi deflagrada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), em ação conjunta com a Polícia Federal e a Corregedoria da Polícia Militar, a operação Síderos (um desdobramento da Operação Camará, deflagrada no ano passado), que está na região Sul Fluminense para cumprir 100 mandatos de prisão e mais 191 de busca e apreensão.

Segundo investigações realizadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), a base da liderança de um grupo criminoso estaria em Resende, onde os investigados emitiam valores da chamada “caixinha” e atuava vinculado a uma facção criminosa de tráfico de drogas e armas do estado do Rio de Janeiro.

Volta Redonda, município onde fica a sede regional da PF, serve de base para operação

Ainda de acordo com as investigações da MP, os traficantes pagavam propina para que policiais permitissem a livre venda de drogas em Volta Redonda, onde a atuação do grupo criminoso se estendia por bairros como Divisa, Belmonte, Jardim Belmonte, Retiro, Água Limpa e Siderlândia. Os valores do pagamento variavam de R$ 200 a R$ 1 mil. Os militares também recebiam por resgates a criminosos detidos.

Ao todo, mais de 100 pessoas, entre elas 32 policiais militares (do 28º BPM) e 57 traficantes de Volta Redonda, além de 13 traficantes de Resende e Itatiaia são procurados (estes investigados por outra operação, a Confinados), e até o momento, mais de 18 pessoas haviam sido presas. Eles responderão por tráfico e associação para o tráfico.

O MPRJ também informou que as ações foram ajuizadas junto ao Juízo da Auditoria Militar (0117074-43.2018.8.19.0001), à 2ª Vara Criminal de Volta Redonda (0021702-03.2017.8.19.0066) e à Vara Única de Itatiaia (0002200-33.2017.8.19.0081), que também entraram com mandados de busca e apreensão na residência dos acusados e em celas de presos. Participam da operação 310 policiais federais, 38 agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência do MPRJ (CSI) e cerca de 300 policiais da PM.

 

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.