Polêmica do fechamento de acessos à Via Dutra pode estar próxima do fim

Empresários e políticos de cidades que margeiam Dutra pedem solução para fechamento de acessos na rodovia (Fotos: Paulo Dimas/Divulgação PMBM)

Uma reunião realizada entre a Associação Comercial, Industrial, Agropastoril e Prestadora de Serviços de Barra Mansa (Aciap-BM) realizou nesta quinta-feira, dia 5, uma reunião com a participação da presidente da concessionária que administra a Rodovia Presidente Dutra, Carla Fornasaro.

Na pauta, o assunto principal foi o fechamento dos acessos à rodovia, que vem prejudicando empresas e propriedades particulares localizadas às margens da rodovia. Como uma das medidas para buscar solução ao problema, Carla determinou a criação de uma espécie de ouvidoria, que será um projeto piloto, para analisar caso a caso os processos de fechamento. O atendimento será feito na sede da Aciap-BM e a intenção é que o modelo seja implantado também em outros municípios.

Todo o processo teve início por meio da mobilização de empresários feita pela Aciap-BM para o entendimento com a concessionária sobre os fechamentos, numa reunião realizada em março, que contou com a presença do ex-deputado e ex-prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos, que, na ocasião, falou sobre sua experiência e atuação em relação a processos parecidos ocorridos no município enquanto foi prefeito da cidade.

O passo seguinte foi a reunião realizada nesta quinta-feira. Em outro desdobramento da reunião, ficou acertado que a associação vai liderar a organização das prefeituras dos municípios localizados às margens da Via Dutra para apresentar as demandas ao Governo Federal.

Além da diretoria da entidade e de Sandro Matos, participaram do encontro o prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable; o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Bruno Paciello; o presidente da Câmara Municipal, Luiz Furlani; vereadores, representantes da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), da ADR Líder, empresários e donos de propriedades rurais localizadas às margens da Via Dutra.

A presidente da concessionária afirmou que o tema do fechamento de acessos é complexo e que a concessionária lida com ele em toda a rodovia, mas que está sensível à repercussão que os fechamentos causaram. “Esta concessão nasce com novos investimentos, desafios e obrigações e o relacionamento pauta nossa gestão. Na questão específica dos acessos, vamos reavaliar caso a caso”, destacou.

Fechamento de acessos particulares prejudica empresas às margens da rodovia, entre elas uma fábrica de cal em Barra Mansa (Foto: Arquivo)

Para o presidente da Aciap-BM, Matheus Gattás, a reunião foi bastante positiva e trará bons resultados para o município.

– Agradecemos a presença de todos que vieram aqui hoje e a disponibilidade da CCR Rio-São Paulo em nos atender e buscar soluções para esse problema que vem gerando muitos transtornos e prejuízos aos empresários do nosso município. A Via Dutra, que sempre foi um dos pilares do desenvolvimento de nossa região, hoje vem sendo um freio para esse mesmo desenvolvimento. Os empresários, em meio à crise econômica, com os acessos fechados, não têm condição alguma de bancar milhões na construção de acessos às empresas, como era indicado pela concessionária. Mas acredito que hoje estamos dando um passo importante para mudar essa situação, com o estreitamento dessa relação – disse Gattás.

O prefeito Rodrigo Drable também afirmou que outros municípios também passam pelos problemas enfrentados em Barra Mansa e defendeu que as soluções sejam buscadas conjuntamente. “Essa pauta se estende a toda a região, afetam a todas as cidades às margens da rodovia. De Itatiaia à Baixada são problemas parecidos. No nosso caso, já prospectamos, por exemplo, a necessidade que existe da parceria para investimentos como os parques industriais que serão implantados aqui. Por isso, meu pedido hoje aqui é pelo diálogo, não só cordial, mas um diálogo técnico e que seja também mais efetivo”, falou.

O ex-prefeito de São João de Meriti, Sandro Matos, expôs sobre a demanda apresentada a ele na primeira reunião, afirmando a importância da atual concessão desenvolver um novo entendimento com as empresas e pessoas afetadas. “Temos o prefeito Rodrigo Drable disposto a abrir novas conversas, a Aciap-BM buscando soluções para as demandas que os empresários trazem até ela, todos querendo o melhor para a cidade. Sabemos que alguns casos já estão em andamento e esses precisam de mais celeridade e outros, se ainda não andaram, porque não acontece? Mas não tenho dúvidas de que a nova gestão, por sua competência, vai desenvolver uma boa relação”, falou Matos.

VEREADOR CRITICOU CONCESSIONÁRIA EM RESENDE
O jornal BEIRA-RIO realizou duas matérias que mostram a dificuldade de empresas e moradores de locais às margens da Via Dutra que reclamam do fechamento aos acessos. Em setembro de 2020, a concessionária que administra a rodovia se envolveu em uma polêmica com os usuários após fechar alguns acessos particulares aos bairros Cotiara e Bocaininha. Na mesma matéria, o vereador de Resende, o presidente da Câmara Reginaldo Engenheiro Passos (Podemos), também questionou um mês antes da publicação da matéria o fechamento dos acessos dos kms 332 e 333, na comunidade do Salto, localizada no distrito de Engenheiro Passos.

E há quase um ano, o jornal publicou uma matéria sobre o drama do empresário Bruno Zambelli, dono de uma fábrica de cal localizada às margens da rodovia, em Barra Mansa, que em 20 de maio de 2021 se deparou com a entrada e saída de sua empresa fechados pela concessionária. Na ocasião, a Prefeitura de Barra Mansa, através da Secretaria de Planejamento Urbano, esteve na sede da empresa acompanhando o caso para auxiliar o empresário.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.