Setembro tem menor número de mortes por Covid-19 do RJ desde início do ano

No último levantamento do Mapa de Risco, nenhuma região do estado ficou sob bandeira vermelha

Mesmo com a predominância da variante Delta do coronavírus, o estado do Rio de Janeiro registrou em setembro o menor número de mortes pela doença desde o começo deste ano. No mês citado, foram contabilizados 2.070 óbitos (média de 517 por semana), 35% a menos do que o registrado em agosto, quando 3.215 óbitos foram notificados. Em abril, período de maior mortalidade da doença no estado, foram 7.905 vidas perdidas, 75% a mais do que contabilizado em setembro.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde (SES-RJ), o registro observado em setembro só foi possível graças aos quase 20 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 aplicadas na população. No entanto, o secretário Alexandre Chieppe diz que o momento ainda requer a colaboração da população

– A Secretaria de Estado de Saúde identificou indicadores precoces, como atendimentos nas unidades de emergência, muito menores do que os registrados ao longo da pandemia. É um momento de maior tranquilidade, mas que ainda requer colaboração da população, com adesão à campanha de vacinação, que tem se mostrado bastante satisfatória.

Ele acrescenta que o estado tem mais de 50% dos adultos com o esquema vacinal completo e mais de 90% com a primeira dose. Entre agosto e setembro, o Estado do Rio de Janeiro teve 6.851.731 de doses aplicadas, iniciou a campanha para adolescentes e autorizou a dose de reforço para idosos e profissionais de saúde.

Em relação ao número de casos, a queda foi de 83% na comparação entre a semana epidemiológica 33 (período entre 15 e 21 de agosto) com a 37 (de 12 a 18 de setembro).

RIO SOB BANDEIRA AMARELA
O levantamento da 50ª edição do Mapa de Risco da Covid-19, divulgada nesta sexta-feira, dia 1º, pela SES, também aponta redução de 37% nas internações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Com isso, o estado do Rio de Janeiro permanece, pela quinta semana consecutiva, com a classificação geral de baixo risco (bandeira amarela), com apenas três regiões na bandeira laranja, de risco moderado (Norte, Noroeste e Baía da Ilha Grande), e o restante na bandeira amarela. A análise compara as semanas epidemiológicas 37 (de 12 a 18 de setembro) com a 35 (de 29 de agosto a 04 de setembro).

Foto: Reprodução/SES

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.