Turismo terá investimento de R$ 12 milhões no estado do RJ

Setor de artesanato será um dos beneficiados no investimento da retomada do turismo (Fotos: Carlos Magno/Divulgação)

Nesta quinta-feira, dia 26, aconteceu a primeira edição do Fórum Regional do Turismo Fluminense, em Vassouras, na região do Vale do Café (Centro-Sul). Promovida pela Secretaria de Estado de Turismo, a iniciativa faz parte do ‘Turismo RJ + Perto’, programa que visa a integração entre os representantes do segmento, prefeituras e o Estado para o desenvolvimento do setor no cenário de retomada das atividades. Para a alta temporada, que começa a partir de outubro, o investimento para a divulgação do Rio de Janeiro, será de R$ 12 milhões, segundo o governador Cláudio Castro, que participou da cerimônia de abertura.

– A pandemia tem duas tristes faces: a da doença e as consequências dela, como o desemprego e a miséria. O turismo foi um dos setores que mais sofreu com a crise sanitária da Covid-19. Por isso, fiz questão de sentar com toda a cadeia produtiva de vários segmentos para dialogar e saber como cada um poderia contribuir com o Estado. E, com trabalho e muitas ações, a atividade econômica voltou a crescer no Rio de Janeiro – lembrou Castro.

Na ocasião, o governador e o secretário de Turismo, Gustavo Tutuca, assinaram, junto aos prefeitos da região do Vale do Café, um termo de cooperação técnica para o fomento do artesanato local. “Ou a gente investe no turismo no estado todo, ou não haverá investimento para ninguém. Porque a realidade é que nenhuma cidade é mais importante que a outra. Um Rio de Janeiro forte é um interior fluminense forte. É preciso investir em outras matrizes econômicas para que não fiquemos tão dependentes do petróleo, que é finito. O turismo é um dos pilares do desenvolvimento, juntamente com a infraestrutura, a logística e outros que estão no recém-lançado PactoRJ. A mensagem hoje é de otimismo”, ressaltou.

O Fórum reuniu o trade turístico do estado, entre agentes de viagem, operadoras e representantes de agências. Segundo o presidente da Fecomércio, Antonio Florencio de Queiroz Junior, o Rio de Janeiro é um dos estados que melhor explora as características da geografia.

– Fizemos um grande diagnóstico para identificar as novas necessidades do turista, que começa a viajar porque está se sentindo seguro para retomar as atividades. Muitos, a partir de agora, vão optar pelo turismo ao ar livre. O Rio de Janeiro tem muitas atrações com essa característica. Isso é um fator a ser explorado, que já vem sendo trabalhado pela Secretaria de Turismo. Para o setor, a crise, que foi intensa, virou sinônimo de oportunidade – afirmou Junior.

Outra ação do Governo do Estado para promover eventos no cenário de retomada será o “Calendário da Virada”. Em conjunto, as secretarias de Turismo, Cultura e Esporte, Lazer e Juventude vão lançar, em breve, um cronograma de atividades – serão 30 eventos esportivos e 23 culturais e de lazer – em todo território fluminense. Um dos eventos será o Natal Imperial, na cidade de Petrópolis, na Região Serrana.

FOCO NO TURISTA BRASILEIRO
A próxima edição do fórum já foi anunciada: será na Costa do Sol, como antes era conhecida a Região dos Lagos do estado, no final de setembro. Para o segundo semestre, de acordo com o secretário Tutuca, o foco estará na atração de turistas brasileiros para o Rio de Janeiro.

– Uma das campanhas da Setur, “O Rio de Janeiro continua lindo e perto”, terá o enfoque nos turistas brasileiros. Para isso, faremos ativação de um stand em sete cidades do país, no eixo Sudeste e Centro-Oeste. Vale dizer que são cerca de 11 milhões de turistas domésticos e nossa missão é atrair o maior número deles para o estado – salientou o secretário de Turismo.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.