ETE que virou alvo de críticas em Itatiaia passa por reparo emergencial

No último final de semana, a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Maringá, que fica na localidade com o mesmo nome, teve de passar por um reparo emergencial devido a um problema de obstrução na tubulação da rede de esgoto.

– Por causa dos últimos temporais na região, a rede que leva o esgoto para a estação foi assoreando. A terra entra nas galerias e vai entupindo. A bomba estava acionada mas com a tubulação entupida, parou de funcionar. Procuramos diversas alternativas e junto com a secretaria de Obras, trabalhamos incansavelmente para desentupir a rede. No início dessa semana, o trabalho emergencial foi concluído – relatou o secretário de Meio Ambiente, Vladir Fernandes Sil.

Equipes da Prefeitura de Itatiaia, por meio das Secretarias de Meio Ambiente e de Obras e Serviços Públicos, se mobilizaram e conseguiram solucionar o problema da ETE. Sil acrescentou ainda que as manutenções são realizadas periodicamente, com foco em melhorias constantes, mas que é necessário um trabalho a médio prazo para melhorias mais efetivas. E que para isso, a secretaria de Meio Ambiente está realizando um amplo estudo para reformar a ETE.

Segundo o secretário, a estação possui um papel fundamental nas questões ambientais e de saúde pública, uma vez que é responsável por tratar o esgoto de forma correta evitando o lançamento indevido de rejeitos em córregos ou rios.

– Estamos estudando uma reforma estrutural, ampla, pois temos problemas com a estrutura atual que não tem trazido eficiência. Os problemas estruturais são antigos. É preciso melhoras as passagens pelas galerias, diminuir a quantidade de curvas acentuadas na tubulação para evitar entupimentos, aprimorar a parte elétrica, ampliar a quantidade de bombas de cada elevatória e se possível, instalar geradores na estação – conclui o secretário.

ALVO DE RECLAMAÇÕES
Nos ano de 2018, o jornal BEIRA-RIO publicou uma matéria onde moradores denunciaram um vazamento de dejetos da ETE de Maringá através de um vídeo postado nas redes sociais pelo grupo Amigos da Mantiqueira, mostrando o momento em que a sujeira da ETE polui o rio Preto, que banha a região. No ano seguinte, a prefeitura reformou a as ETEs de Maringá e de Maromba.

Na ocasião, as duas estações passaram por reforma do reservatório, nas estruturas metálicas, guarda-corpo, elevatórias, gradeamento, canal de entrada e pintura em um primeiro momento. Posteriormente, foram revisadas a parte elétrica e a implantação de um sistema automatizado, além da instalação de bombas novas.

Foto: Divulgação/PMI

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.