Alerj volta atrás e governador veta mudança de nome do Maracanã para Rei Pelé

O governador em exercício, Cláudio Castro, vetou nesta quarta-feira, dia 7, o Projeto de Lei nº 3489/2021, de autoria do presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano (PT) e de outros 19 deputados. Aprovado no Legislativo em 10 de março deste ano, o projeto previa a mudança do nome oficial do estádio, inaugurado em 1950 para a primeira Copa do Mundo de futebol realizada no Brasil, de “Jornalista Mário Filho” para “Edson Arantes do Nascimento (Rei Pelé)”.

Na ocasião, a justificativa dos autores do PL era de que “a utilização de nomes de pessoas vivas nos bens pertencentes ao patrimônio público tem sido uma preocupação da sociedade para zelar pelo que é de todos e impedir a privatização do patrimônio público”.

Mas a aprovação do projeto de lei gerou repercussão negativa nas redes sociais, com críticas por parte de jornalistas e cronistas esportivos, pessoas e clubes ligados ao futebol e principalmente familiares de Mário Filho, o que fez Ceciliano voltar atrás na aprovação e recomendar o veto total ao governador. Na decisão, Castro atendeu prontamente “sem apreciação do mérito da proposta”.

QUEM ERA MÁRIO FILHO?
Nascido em Recife, o jornalista Mário Leite Rodrigues Filho também era cronista esportivo e escritor. Irmão do também jornalista e escritor Nelson Rodrigues, é considerado o maior jornalista esportivo que o Brasil já teve.

O nome oficial do Maracanã foi dado em reconhecimento pelo seu apoio à construção do estádio. Ele também contribuiu para outros feitos na cultura do povo carioca: ficou conhecido pela expressão “Fla-Flu”, que designa o clássico do futebol brasileiro entre Flamengo e Fluminense, e também por promover em 1932 o primeiro desfile competitivo das escolas de samba do Carnaval do Rio de Janeiro, através do seu jornal (Mundo Sportivo).

Foto: Divulgação

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.