É Fake News: Não há cura comprovada do Covid-19 na Itália

Uma informação que circulou esta semana nas redes sociais destaca que médicos na Itália teriam achado a cura para o novo coronavírus (Covid-19). Segundo a mensagem, esses mesmos médicos “desobedecem à lei mundial da saúde da OMS, para não realizar autópsias em pessoas que morreram de coronavírus, descobrindo que não é um vírus, mas sim uma bactéria, que causa a morte” nos pacientes devido a formação de coágulos sanguíneos.

Ainda de acordo com essa mesma informação, o país teria derrotado a doença, que seria na verdade uma “Coagulação intravascular disseminada” (trombose), citando que a “maneira de combatê-lo, ou seja, sua cura, é com os ‘antibióticos, anti-inflamatórios e anticoagulantes’, indicando que esta doença foi mal tratada”, e diz que “os ventiladores (mecânicos) e a unidade de terapia intensiva nunca foram necessários”. Mas essa informação, supostamente assinada pelo Ministério da Saúde daquele país, não passa de mais uma fake news.

Em primeiro lugar, conforme descreve o site Boatos.org, a nota não explica que bactéria causa a morte das pessoas. É óbvio que essas mortes foram provocadas por um vírus, como está explícito no próprio nome do agente causador da Covid-19, e não por bactérias.  Além disso, as informações sobre a tal cura no país europeu foram colocadas de forma confusa. Também não há informações que comprovem que medicamentos como anticoagulantes tenham eficácia pra cura e dispensem a necessidade de UTIs e ventiladores mecânicos para salvar a vida do paciente. Portanto, nem na Itália ou qualquer outro país se encontrou no momento a cura para a Covid-19.

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.