Catadores da Agasar trabalham sem nenhuma proteção contra Covid-19

Catadores que fazem parte da Associação dos Garimpeiros do Aterro Sanitário de Resende (Agasar), que atuam no aterro de Bulhões, seguem sem orientação para poderem realizar as suas tarefas com maior segurança contra o avanço da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). É o que informou o presidente da Agência Municipal do Meio Ambiente de Resende (Amar), Willson Moura, ao jornal BEIRA-RIO, nesta terça-feira, dia 24.

– Bom dia. Solicitamos ao presidente da Agasar e à advogada deles, que tentassem paralisar as atividades ou, pelo menos, que reduzissem o número de catadores, além de todos os outros cuidados. A Secretaria de Assistência Social orientou que procurassem os Cras mais próximos de suas residências. Mas eles não têm vínculo direto com Prefeitura e não temos ingerência nas decisões da Associação – respondeu Moura, acrescentando que os catadores chegaram a ser orientados pelo coordenador de resíduos sólidos da prefeitura.

Ao mesmo tempo, o presidente falou sobre os cuidados que estão sendo tomados junto aos catadores atendidos pela Prefeitura de Resende. “Nossos funcionários da balança, que não podem parar, vão receber novas luvas, álcool gel e querem máscaras, mesmo tendo sido explicado à eles que a máscara e pra ser usada por quem está com algum sintoma. Passei nossa preocupação para os setores da saúde e assistência social”, citou.

Até o momento, o grupo do aterro não recebeu ainda qualquer visita de equipe da Secretaria de Saúde.

RJ CONFIRMA MAIS DUAS MORTES
O novo levantamento do Ministério da Saúde divulgado no final da tarde desta terça-feira, dia 24, aponta que subiu o número de casos confirmados e mortes no país. Ao todo são pouco mais de 2,2 mil casos confirmados, com 46 mortes. A maioria dos casos se concentra no estado de São Paulo, com 810 casos confirmados e 40 mortos. Já no estado do Rio de Janeiro são 305 casos e seis mortes. As duas mortes registradas nesta terça são de uma mulher de 71 anos e de um homem de 74 anos, ambos da capital fluminense.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.