Grupo acusado de tentativa de extorsão queria R$ 2 milhões do prefeito de Porto Real

O prefeito de Porto Real, Ailton Marques vem desde o mês de abril, deste ano, sendo vítima do crime de extorsão, conforme relatado por ele mesmo ao Ministério Púbico. Marques contou que estava sofrendo constrangimento e coação para que pagasse R$ 2 milhões a uma quadrilha formada por empresários e pelo filho do falecido e ex-prefeito Jorge Serfiotis, Adriano Serfiotis. O dinheiro estaria sendo cobrado porque haveria uma suposta dívida de financiamento de campanha eleitoral contraída por Jorge Serfiotis.  Iniciadas as investigações, o MP solicitou no dia 30 abril, a prisão de dois homens, o empresário Halysson Guilber Muri de Freitas e Michael Cardoso Santana. No dia 2 de maio, depois do feriado, o prefeito foi procurado na prefeitura por um empresário armado que chegou à cidade de helicóptero. Relembre o caso, clicando aqui.

Uma fonte do governo informou que os homens seriam os mesmos que tentavam extorquir o dinheiro do prefeito. Na ocasião, a juíza que determinou a prisão dos dois também expediu uma mandado de busca e apreensão para armas de fogo e celulares. O prefeito fez denúncia depois de ser coagido em sua sala e apontou também o envolvimento de Adriano Serfiotis, irmão do deputado federal Alexandre Serfiotis (PSD). Adriano estaria envolvido com a “organização criminosa” segundo palavras da própria decisão porque supostamente atuou como via de contato entre os homens que tentaram extorquir e o prefeito Ailton Marques.

Na quarta-feira, dia 19 de junho, além de Adriano (foto à esquerda) foi preso Rodrigo Costa Caldeira e ainda, conforme processo há mais um integrante da família Serfiotis que teria participado da tentativa de extorsão, um primo de Adriano com o mesmo nome do pai. Diz a primeira decisão da juíza de Porto Real, Priscila Dickie Oddo: “Pelas circunstâncias fáticas narradas pela vítima, alguns aspectos merecem maior aprofundamento probatório, notadamente o grau de envolvimento de ADRIANO ARLEI SERFIOTIS no crime de extorsão, pois ele supostamente atuou como via de contato entre os extortores e a vítima, de modo que a única forma de se obter alguma informação relevante quanto ao modus operandi dos criminosos, quais são os coautores e partícipes deste crime, bem como se estes constituem efetiva associação ou organização criminosa, é através da interceptação telefônica e da quebra de sigilo dos dados telefônicos da linha telefônica utilizada por ele. Além disso, tendo em vista que ADRIANO SERFIOTIS e JORGINHO SERFIOTIS podem eventualmente estar envolvidos em tal prática criminosa, a oitiva destes, para não prejudicar as investigações, de fato somente poderia ser feita após a diligência de interceptação e quebra de dados telefônicos postuladas pelo Ministério Público, sendo certo que o suposto crime foi perpetrado dentro de uma sala, sob controle de meliantes, não se apresentando viável qualquer outro meio de investigação para obtenção das provas necessárias à elucidação dos fatos, sendo tais medidas imprescindíveis para identificar todos os extorsionários, visando o sucesso da investigação policial”. Além da prisão do grupo, a juíza solicitou a quebra de sigilo telefônico de todos os envolvidos e apreensão de celulares.

Ailton Marques, foi eleito em 2016 como vice de Jorge Serfiotis. Assumiu interinamente por força de uma decisão judicial no dia 29 de julho de 2017, porque muito doente, Serfiotis quase não comparecia à prefeitura, mas não havia passado o cargo e encontrava-se internado. No dia seguinte, Serfiotis morreu e Marques assumiu a prefeitura de Porto Real. Em maio, quando foi procurado pelo empresário armado, Marques disse que seu trabalho talvez estivesse desagradando: “Reduzi contratos na prefeitura. Tinha contrato com 82% de gordura…”. O prefeito não entrou em detalhes, mas “82% de gordura” podem indicar contratos superfaturados que foram interrompidos. Na ocasião disse também que esperava que as autoridades apurassem todos os fatos.

O BEIRA-RIO tentou contato com as defesas dos presos sem sucesso. Também não conseguiu falar pessoalmente com o prefeito Ailton Marques.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.