INB quer estreitar relações com empresas do exterior

As Indústrias Nucleares do Brasil (INB) começou a cumprir uma das metas previstas no Planejamento Estratégico da INB – 2017/2026, traçado após estudos da Fundação Getúlio Vargas (FGV). Nesta terça-feira, dia 20, o presidente da INB, Reinaldo Gonzaga (foto), viajou para sua primeira viagem internacional em busca de novos negócios. O objetivo da viagem é estreitar as relações comerciais com a empresa francesa Framatome e a sul-coreana Korea Nuclear Fuel (KNF).

– A INB é capaz de oferecer uma gama enorme de serviços, com o nível de qualidade exigida no cenário internacional. Esta é a razão desse contato com as empresas estrangeiras. A INB precisa conquistar uma fatia maior nesse mercado – frisou o presidente.

A comitiva que acompanha o presidente é formada pelo diretor de Combustível Nuclear, Marcelo Xavier, e o superintendente de Engenharia do Combustível, Márcio Adriano da Silva. A primeira parada será na França para uma visita à Framatome (antiga Areva) que produz combustível nuclear para várias empresas no mundo. A INB tem a intenção de oferecer componentes e combustíveis para uma usina da empresa na Espanha.

Há ainda o projeto de instalar no Brasil as máquinas de solda a laser descomissionadas pela Framatone, que poderiam ser usadas na fabricação das grades espaçadoras dos combustíveis e gerar receita para a empresa que tem uma de suas unidades em Resende.

Já na empresa sul-coreana será discutida a possibilidade de ampliar a participação da INB na parceria hoje em curso entre as duas empresas. A INB quer aumentar a produção de bocais – que compõem o Elemento Combustível – para a KNF.

A viagem da comitiva da INB termina em 2 de março, data de retorno do grupo ao Brasil.

Fotos: Reprodução da Internet

Fonte: Divulgação/INB

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O limite de tempo está esgotado. Recarregue CAPTCHA.