28072017

Rio sediará Olimpíada Internacional de Matemática neste mês

Tamanho do texto »

O Rio de Janeiro sediará, entre os dias 17 a 23 de julho, a Olimpíada Internacional de Matemática, com organização do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e participação recode nesta 58ª edição, com 623 estudantes de 112 nações dos cinco continentes.

As equipes, formadas por até seis estudantes, vão enfrentar vários desafios assim como previsto em edições anteriores, com origem em 1959, na Romênia, quando começou com apenas sete países. Desde então, o encontro mundial é realizado anualmente – exceto em 1980 – com o objetivo de incentivar o desenvolvimento da Matemática pela disputa e a troca de experiências entre representantes de culturas distintas.

O Brasil iniciou sua participação em 1979 e já conquistou 22 medalhas e 29 menções honrosas. Ano passado, o país atingiu sua melhor colocação na história da competição, ficando em 15ª lugar na pontuação geral por equipes, adquirindo cinco medalhas de prata e uma de bronze. Cada equipe, de até seis alunos, tem um líder e um vice-líder.

O time do Brasil foi selecionado pelo IMPA e pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) de um grupo de 30 alunos que vem recebendo treinamento intensivo desde o ano passado, sendo esses medalhistas de competições nacionais e internacionais de Matemática: André Yuji Hisatsuga, de 17 anos, e Pedro Henrique Sacramento de Oliveira, 18, de São Paulo; Bruno Brasil Meinhart, de 16 anos, e George Lucas Alencar, 18 anos, do Ceará; João César Campos Vargas, de 19 anos, de Minas Gerais; e Davi Cavalcanti Sena, de 17 anos, de Pernambuco.

A equipe brasileira foi apresentada em junho, durante o anúncio oficial do Biênio da Matemática Brasil 2017-2018, que tem apoio dos ministérios da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e da Educação.

Para estimular a presença feminina na competição, o IMPA sugeriu a criação de uma premiação que vai estrear nesta edição das Olimpíadas e ainda será incorporada nessa. O Troféu IMPA Meninas Olímpicas vai agraciar as cinco estudantes que mais contribuírem para o resultado de suas equipes.

Ainda, o papel das mulheres na Ciência será tema de uma mesa-redonda às 17h do dia 22 deste mês. O evento pretende identificar obstáculos e oportunidades para carreiras de sucesso de acadêmicas, executivas e empreendedoras. Branca Vianna, linguista e professora da PUC-Rio, será mediadora do debate, que contará com a presença da pesquisadora do IMPA, Carolina Araújo; a fundadora do Movimento Mapa da Educação, Tábata Amaral; e Larissa Lima, medalhista da Olimpíada Internacional de Matemática de 2002, além de ser integrante da ONG Primeira Chance; entre outras participantes.

Fonte: IMPA

Foto: Jornal O Globo/allsWalls/CBN

Salvar

Deixe um comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.