22072017

Estamos vivendo mais uma crise na política brasileira

Tamanho do texto »

Estamos vivendo mais uma crise na política brasileira e as pessoas agem como se fosse a única na história do nosso país.

Ao que parece, foge à lembrança o quanto nosso país foi subtraído covardemente desde que se tornou colônia de Portugal. Riquezas saqueadas e pessoas escravizadas em nome de uma falsa declaração de propriedade. Nunca fomos vistos ou tratados como um país promissor que deveria ser respeitado e receber incentivos para o crescimento.

A corrupção não começou com o PT. Começou com o descobrimento, com a família real, com os invasores usurpadores. Entretanto, é bem verdade que esse partido político decepcionou os eleitores ao se envolver em diversos escândalos de corrupção. Tudo o que proporcionou em termos de crescimento e ganhos sociais ficou obscuro por negociatas e jogatinas. Mesmo que não se apresente provas concretas e substanciais e que se tenha apenas convicção sobre a culpa de seus maiores representantes, eles não estavam sozinhos no poder.

Não devemos nos esquecer de que o PMDB que é a base do governo e hoje está se esparramando no poder, caçando direitos a torto e a direito, é tão ou mais culpado. Indiretamente governa o país há décadas e não lhes faltam provas concretas e substanciais sobre todo tipo de falcatruas em que está envolvido.

O PSDB é tão nocivo quanto, uma vez que prega o falso moralismo. Insufla discursos contra a corrupção e o que as últimas notícias nos revelam é o mar de corrupção no qual está atolado além do pescoço. Mesmo que conte com o apoio explícito da grande mídia não consegue se impor como um partido promissor e representativo do interesse da população.

Aliás, não observo nenhum partido que de fato nos represente ou seja a voz dos interesses da sociedade como um todo. Não existe comprometimento partidário, mas oportunidade de negociatas em benefício de poucos. Por poucos entenda quem está no poder ou a parte interessada e que vai angariar mais lucros na negociata.

Hoje apenas identifico umas poucas vozes sensatas com histórico pessoal ilibado e trajetória política honesta, mas que se perdem na balbúrdia, no barulho provocado por alaridos e brados dos corruptos e malfeitores da nação, tal qual carroças vazias quando passam anunciando sua presença sem nada carregar.

Pobre país, pobre povo brasileiro. Incauto, defende quem lhe toma a voz e ofende em seu bem mais precioso: sua dignidade.

Ângela Alhanati
contato@angelaalhanati.com.br
Livre pensadora exercendo seu direito à reflexão

Deixe um comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.