22072017

Cratera segue cedendo entre os bairros Toyota e Jardim Primavera

Tamanho do texto »

Na última sexta-feira, dia 12, enquanto realizava outra matéria no bairro Vila Isabel, a equipe do jornal BEIRA-RIO esteve em um trecho entre os bairros Jardim Primavera e Toyota, onde existe um calçadão que está sendo engolido por uma cratera. Ao passar pelo canal, a reportagem constatou que o problema só vem se agravando cada vez mais.

Atualmente, essa cratera já provocou a interdição de um trecho da calçada e vem se aproximando perigosamente de um ponto de ônibus próximo. Por trás da cratera, dá para se ver tubulações de esgoto e árvores com as raízes suspensas. O local está isolado com uma cerca de arame em um pequeno trecho às margens da cratera.

Há seis meses, o jornal BEIRA-RIO fez uma matéria no site em que um internauta denunciou nas redes sociais, através de três fotos uma cratera que insistia em abrir no mesmo local, que passou anteriormente por dois reparos, incluindo a construção de um Calçadão entre o Jardim Primavera e o Toyota. Na época, Rogério Vandraga relatou o problema no grupo Bom Dia Resende.

– Uma novela que vai acabar em tragédia uma hora ou outra. Vocês se lembram daquela cratera, daquela vala que se abriu junto a ponte que liga Toyota e Primavera? Pois bem, a prefeitura fez o primeiro reparo, digo, TRABALHO PORCO, e a vala se abriu bem maior depois que cedeu. Houve um segundo reparo, e vejam só o que volta a preocupar os moradores? Um buraco já anunciando que a VALA irá se abrir novamente, e talvez no pior momento possível – citou Vandraga, na ocasião, dentro do grupo Bom Dia Resende.

O internauta ainda usou a rede social para sugerir que o ex-secretário de Obras do município, Rubens Almada, fizesse um planejamento e um estudo sobre a área, além de fiscalizar a obra. Uma moradora, que não quis se identificar, foi quem, na verdade, cedeu as fotos postadas por Rogério. No entanto, a Prefeitura de Resende informou à ocasião que o reparo seria competência da concessionária Águas das Agulhas Negras, que não havia se pronunciado.

A mesma moradora revelou na ocasião que “a cratera ficou um tempão sem arrumar”, e que “depois veio o pessoal da obra”. “Só que eles colocaram apenas terra socada e madeira, e pra esse tipo de obra teria que colocar cimento e brita. E com isso a cratera abriu novamente. Nossa preocupação é que essa cratera está no caminho de muita gente que precisa atravessar a ponte, especialmente os estudantes que precisam pegar a condução de um dos lados”, completou.

O jornal entrou em contato com a concessionária Águas das Agulhas Negras, que em nota informou que a empresa não tem qualquer relação com a obra feita. Já a Prefeitura de Resende não se pronunciou sobre o problema.

Deixe um comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.