20082017

Estado confirma mais duas mortes por Febre Amarela

Tamanho do texto »

Mosquito Haemagogus é um dos transmissores da doença, que causou três mortes no RJ

Mosquito Haemagogus é um dos transmissores da doença, que causou três mortes no RJ

Foram  confirmadas mais duas mortes no estado do  Rio de Janeiro por Febre Amarela. O mais recente é de um homem de 33 anos, em Itaperuna, no Noroeste Fluminense. Segundo a Secretaria de Saúde local,  a vítima (que é do município de Porciúncula, na mesma região), cujo nome não foi divulgado, morreu em 26 de fevereiro.

Segundo nota da secretaria, exames coletados durante a internação e liberados nesta segunda, dia 3, pelo Laboratório Central de Saúde Pública Noel Nutels (Lacen) confirmaram como causa da morte a febre amarela.

Nesta segunda-feira, dia 3, a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro informou que um homem de 69 anos,  de  Silva Jardim (Região Serrana) morreu em Niterói dia 30 de março após apresentar sintomas da doença. Segundo outras informações do órgão, o paciente teria tomado a vacina contra a febre amarela no dia 19, mesmo sabendo dos riscos da imunização para sua faixa etária.

Com esses casos, sobem para 11 o número de casos da doença no estado. A subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro contabiliza até esta terça-feira, dia 4, sete deles em Casimiro de Abreu (Região Serrana), onde  um homem  de 38 anos morreu. Os demais casos foram registrados em São Fidélis (Noroeste) e São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos (este último fora do município, pois contraiu a doença em viagem à zona rural de Casimiro de Abreu).

Em  macacos, dois casos da doença foram confirmados, um em São Sebastião do Alto (Região Serrana)  e outro em Campos (Norte).

Fonte: Assessoria de Imprensa (Comunicação Social – Secretaria de Estado de Saúde) e  Agência Brasil

Foto:  R7.com

Deixe um comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.