25062017

Brasileiro perde muito por queda continua em produtividade

Tamanho do texto »

Money_wont_buy_loyalty 11212135

Índice brasileiro não passa de US$ 12/hora, enquanto que nos Estados Unidos é de US$ 56/hora.

A produtividade no Brasil vem sofrendo uma queda alarmante, com efeitos severos na economia do país. Para entende, deve-se primeiramente compreender o conceito de produtividade, o qual tanto se visa: Produtividade é a quantidade de produto feita em uma hora de trabalho humano.

Para o país como um todo, é o total do Produto Interno Bruto (PIB) dividido pela quantidade de horas trabalhadas pela população. No Brasil, esse índice não passa de US$ 12/hora, enquanto que nos Estados Unidos é de US$ 56/hora, colocando o brasileiro com um padrão médio de bem-estar social equivalente a um quinto do estadunidense.

Pergunta-se assim: Por que disso estar ocorrendo? De forma simplificada, há quatro fatores essenciais que determinam o desempenho econômico: o capital físico, o capital humano, o conhecimento tecnológico e os recursos naturais. Embora haja interferências de outras variáveis, esses quatro fatores predominam na explicação da produtividade de um povo.

O capital físico define-se pela soma da infraestrutura física (estradas, ferrovias, portos, aeroportos, energia), infraestrutura empresarial (fazendas, fábricas, empresas comerciais, empresas de serviços) e infraestrutura social (escolas, hospitais, prisões, instituições assistenciais). O capital humano é o número de trabalhadores do país, seu grau de escolaridade, seu nível de qualificação profissional, sua ética profissional e sua disciplina na execução das tarefas.

Somente esses dois já nos mostram as causas do problema, mas em análise também, é difícil se quantificar o tamanho do conhecimento tecnológico incorporado ao PIB, porém não de compreender a diferença entre os países , que em relação a países desenvolvidos, o conhecimento tecnológico incorporado no sistema produtivo brasileiro é pequeno.

Quanto aos recursos naturais, o quarto fator, o Brasil tem boa situação. Levando-se em conta apenas esse esse fator, a nação poderia ser desenvolvida, mas não é de um só que um país vive, e sim de um conjunto trabalhando em harmonia. Ocorre que, juntos, aqueles três fatores anteriores são claramente precários, deficientes e insuficientes, jogam a produtividade no chão e mantêm o país na pobreza. Entre as causas dessa situação e da consequente baixa produtividade estão a história do país, o tipo de colonização, os hábitos, a cultura, o nível educacional e o sistema político.

Sair dessa armadilha do atraso é uma tarefa desafiadora, porém não impossível; basta mudanças na estrutura política, na melhoria do corpo de leis e na reforma do sistema estatal. O país e seu povo ainda tem muito a oferecer, por ventura, também tem bastante o que aprender para que comece de fato a avançar em todos os quesitos que compõem a sociedade, assim, obtendo seu destaque na economia global, mas principalmente, garantindo uma vida mais digna a população que aqui habita e chama esse lugar de lar.

Fonte: Assessoria de Imprensa (Central Press)

Foto: Equipacare/Law Office of Bryan Fagan

Deixe um comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.