22052017

Cinco vezes no pódio este ano

Tamanho do texto »

artur2

Artur (à direita) durante conquista do vice na primeira etapa do Rei e Rainha do Mar

(Atualizado às 14h25)

No sábado passado, dia 18, o nadador e professor Artur Pedroza juntou mais uma conquista para sua coleção. Ele venceu a prova de maratona aquática durante os Jogos Cariocas de Verão, realizados na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e agora se prepara para o próximo desafio: a ultramaratona de 20 km da Ilha do Mel, no Paraná, prevista para o mês de abril. “Meus preparativos acontecem duas vezes por dia (manhã e tarde), treino de terça a domingo, fora que ainda tenho meus compromissos como professor de natação”, explica Pedroza.

Há mais de 15 anos se dedicando exclusivamente à natação em águas abertas, e há 14 trabalhando como professor, Artur segue obtendo vários pódios. Somente neste ano, ele esteve entre os três melhores colocados nas provas que disputou, quatro vitórias e um vice-campeonato, obtido na primeira etapa do Circuito Rei e Rainha do Mar, realizado entre as praias do Arpoador e do Leblon, Zona Sul do Rio. “A diferença para o começo de minha carreira para hoje é que eu tenho outros compromisso com família e também com as turmas das quais leciono, não sou mais aquele atleta profissional. Mas isso não significa que a dedicação aos treinos e provas tenha mudado”.

Atleta (no centro) venceu seu último compromisso, no sábado passado

Atleta (no centro) venceu seu último compromisso, no sábado passado

Além dos treinos e do trabalho como coordenador na Escola de Natação da Prefeitura de Resende e professor da Secretaria Municipal de Esportes e do CSSAN, também segue ensinando a modalidade e coordenando o grupo Resende Águas Abertas, criado em 2015 e que a cada ano vem ganhando mais adeptos, que costumam treinar em diferentes turmas formadas em três clubes de Resende. Ele fala da evolução pela qual a maratona aquática passou nos últimos anos.

– Hoje em dia, o número de provas e de praticantes aumentou, especialmente depois que a maratona aquática passou a ser modalidade olímpica, em 2008 (em 2016, Poliana Okimoto foi a primeira atleta do Brasil a ser medalhista na modalidade). E em nossa equipe esse crescimento também foi observado. Atualmente somos uma das equipes com o maior número de participantes nas provas em que marcamos presença (hoje conta com mais de 100). É algo que impressiona muitos por estarmos em uma cidade afastada do mar e com poucas opções de áreas abertas para treinos (entre elas a Represa do Funil) – completa.

Para este ano, o Resende Águas Abertas (RAA) segue recebendo apoio da Prefeitura de Resende, ainda que a nova administração não tenha aprovado nenhum projeto pela Lei de Incentivo ao Esporte, da qual o projeto se beneficiou em 2016. “Continuamos a ser uma entidade sem fins lucrativos, não cobramos praticamente nenhuma despesa de nossos atletas, ou conseguimos baratear o valor das taxas de inscrição nos eventos em que participamos. Para este ano, mesmo sem a renovação de nosso projeto na Lei Municipal, estamos recebendo também o apoio da prefeitura em algumas situações”, conclui a mulher de Pedroza e também coordenadora do RAA, Luciana Moreira.

Fotos: Reprodução do Facebook

Deixe um comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.