27052017

Samuca é eleito prefeito de Volta Redonda

Tamanho do texto »

Samuca Silva, do PV, foi eleito neste domingo, dia 30, prefeito de Volta Redonda para os próximos quatro anos. Com 100% das urnas apuradas, ele teve 89.055 votos, o que corresponde a 54,60% dos votos válidos, contra 74.049 votos de Paulo Baltazar, do PRB – 45,40%. Tanto Samuca Silva quanto Baltazar são oposição ao atual prefeito, Antonio Francisco Neto (PMDB), que não pôde se candidatar à reeleição por estar à frente da prefeitura há dois mandatos.

“É um resultado claro. A gente traz uma grande responsabilidade. Mas pode ter certeza, estamos preparados para governar essa cidade. Precisamos equacionar as finanças. Volta Redonda é uma cidade que tem uma receita absurdamente alta, que precisa de uma gestão pública. Nosso plano de governo está bem claro. Gastar melhor, é isso”, disse Samuca Silva.

Especialista em finanças, o prefeito eleito é servidor público federal desde 2007. Formado em contabilidade, ele já atuou profissionalmente como gerente bancário e professor univesitário, e é o autor do livro “Controladoria na Administração Pública”.

Aos 35 anos, Samuca, que é filho de uma família do Jardim Ponte Alta, consegue pela primeira vencer uma eleição. Ele já tinha se candidatado a deputado federal, em 2014, e à Câmara Municipal, em 2012.

No primeiro turno, ele tinha recebido 39.547 votos, ficando atrás de Baltazar, que foi escolhido por 50.881 eleitores. América Tereza (PMDB) ficou na 3ª posição, com 35.576 votos, seguida por Nelson Gonçalves (PSD), que teve 22.215, Zoinho (PR), com 8.853 e Danilo Caruso (PSOL), que recebeu 2.133 votos.

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ), o domingo de eleições foi tranquilo, sem qualquer detido por propaganda irregular. Cinco urnas apresentaram defeitos e precisaram ser substituídas.

Um dos desafios do novo prefeito à frente da cidade mais populosa do Sul do Rio de Janeiro será enfrentar a crise econômica. Somente no primeiro semestre deste ano, foram mais de 2,65 mil demissões no setor industrial no município. Já a construção civil amargou mais de 430 dispensas no mesmo período.

Outra missão será administrar o Hospital São João Batista, um dos maiores do Sul do Estado. Com 164 leitos distribuídos entre clínica médica, pediatria, além de maternidade e centro cirúrgico, a unidade atende casos de média e alta complexidade, principalmente emergências.

Na educação, uma das obrigações do prefeito eleito será alcançar as metas estabelecidas para o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para os próximos quatro anos. Segundo a Secretaria Municipal de Educação, a cidade possui atualmente 98 unidades de ensino.

PRISÕES POR BOCA DE URNA
Se de manhã a situação era tranquila, ao final da tarde o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) informou que promotores eleitorais de Volta Redonda, com apoio do GAP (Grupo de Apoio aos Promotores), efetuaram neste domingo a prisão em flagrante de sete pessoas no município pela prática do crime de boca de urna.

Dentre os detidos estão Laydson Carlos de Souza Cruz, eleito vereador para a próxima legislatura, e Jorge de Oliveira, o Zoinho, ex-deputado federal. Laydson fazia propaganda eleitoral em frente ao colégio João XXIII, no bairro do Retiro. Já o ex-deputado federal Zoinho fazia boca de urna nas imediações do Colégio João Paulo I, em Siderlândia.

Fonte e foto: G1

Deixe um comentário

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.